FANDOM


O Grito da Justiça
Sem imagem
Básico
Líder(es) Gustavo Ferreira
Marlon Rodriguez
Fundador Gustavo Ferreira
Classificação Terroristas / Criminosos
Detalhes
Meta Vingar Gustavo
Manifestar a violência
Intuito Manifestar a raiva da classe baixa
Atacar a sociedade
Média de idades 18 à 30 anos
Especialidades Atentados
Estratagemas
Espionagem
Produção de explosivos
Priotecnia
Compra de drogras
Relações Luan Gabriel Berbeda (ex)
Oposições à: A sociedade como um todo
Arthur L. Neto
Dendróvia Dekan
M-A's Society
Rafael Dlamant
Os M-A's (enquanto existiam)
Membros ilustres
Atualmente ativos:

Bryan Niteger
César Cinbévil
Deodoro Frinegus
Gustavo Ferreira
Leandro Prascator
Manuela Luana Blandala
Marlon Rodriguez
Pablo Prascator
Raimundo Gunseino
Ricardo Cúrrio

Rehoen Go!
Estreia " Episódio 5 "

O Grito da Justiça é um grupo terrorista criminoso da região de Walker Luie, liderado por Gustavo Ferreira em conjunto com Marlon Rodriguez, que com a ajuda de jovens de classe baixa, lutam pela igualdade social com violência e desprezo através de roubos e vandalismos principalmente nos subúrbios de Wikaner.

Governo Edit

O Grito da Justiça é um grupo sem um governo definido apenas sob a liderança sobre os planos e ataques de Gustavo Ferreira ou Marlon Rodriguez, que atuam junto para liderar seus revoltosos contra a sociedade. Eles não possuem domínios, nem ponto de localização certos, apenas sites subliminares e contato via celular usados para se comunicar, além de armazéns abandonados. Sem líder definido, as ações do grupo podem sofrem influencias a vontade por meio de qualquer um dos membros, se houver coenciencia e aprovação de todos. Como raramente isto ocorre, a cabeça de todos formada por Gustavo e Marlon os guiam para suas ambições, agindo com delicadeza e dando a falsa impressão de participação de todos nas decisões do grupo, visto que os dois os guiam para atentados a seus inimigos (com isto, Rafael Dlamant e Arthur L. Neto).

Campo de Ação Edit

O Grito da Justiça atua em quaisquer cidade de Walker Luie, embora grande parte de seus membros sejam de Wikaner e Própolis. Muitas vezes os ataques são feitos em Dendróvia Dekan contra a sociedade do lugar, ou muitas vezes em praças abertas de Wikaner e o maior alvo dos líderes do bando, o M-A's Society.

Poder Edit

O Grito da Justiça conta com cinquenta e seis membros, todos revoltados da camadas pobres da sociedade que visam lutar contra ela em busca da igualdade social. Com pouca verba, eles buscam na ilegalidade suas armas para campo de ação, que tendem a ser humildes, com a exceção dos armamentos que são muitas vezes pesados. Eles andam todos com sprays para piches, mas somente quando são objetivados a fazer vandalismo.

Seu real poder está voltado ao uso de armas pesadas junto a pirotecnia, e a fabricação de explosivos químicos, bombas de fumaça e projéteis. São bastante engenhosos e pensam bem antes de agir, e cada um dos membros tem habilidades quem são usas nos planos para desmoronar impérios. Possuem influências em Wikaner e Galarza pelo contrabando de drogas, e são conhecidos pela ilegalidade de toda a Walker.

Reconhecimento Edit

O Grito da Justiça não é tão reconhecida quanto almejam, e alguns governos desconhecem sua existência, dentre eles o da própria Wikaner. Os que os conhecem sabem que são perigosos e costumam ser violentos em seus ataques, e tem força de vontade em dobro para atacar, mas são poucas as cidades que chegaram a isto. O município que mais os reconhece é Dendróvia Dekan, conhecida tanto por ter sofrido ataques de Gustavo (sob o codinome de Morre-Arth) e Marlon há anos, e tê-los vencidos sempre. Dendróvia os vê que uma fação dos M-A's, pós Rebelião do Ventre, onde Gustavo foi expulso do grupo terrorista, e de fato são mesmo.

Os próprios M-A's tem uma visão totalmente desvalorizada sob o grupo criminoso, os julgando sórdidos e tolos, e os subestimando quanto a seus ataques. De fato, em comparação com os M-A's são inferiores, e estes sabem bem que O Grito da Justiça costuma atacar por baixo.

Rehoen Go! Edit

1ª temporada Edit

Membros ilustres Edit

Associados Edit

Curiosidades Edit

  • O Grito da Justiça foi fundado no real intuito de vingar Gustavo Ferreira de Arthur L. Neto, assim como os M-A's, porém este grupo não teve uma ascensão tão boa quanto seu antecessor.
    • Diferentemente do mesmo, continua ativo, e foi fundado a já seis anos.